A Polícia pede sigilo nas investigações da Modelo Morta e o Delegado em São Bernardo São Paulo

A Polícia pediu a Justiça sigilo nas investigações da briga que terminou com um Delegado baleado e uma Modelo morta em São Bernardo do Campo em São Paulo. Troca de mensagens indica que ela acreditava estar grávida, o Delegado responsável pelo inquérito pediu a Justiça que decrete o sigilo no caso. Mesmo sem o resultado dos laudos de Necropsia e da perícia e sem ouvir o Delegado envolvido no crime, os investigadores parecem acreditar que é verdadeira a versão dada por Paulo Bilinski na UTI de um Hospital.

 A Polícia trabalha com a hipótese não fechada de que houve uma tentativa de homicídio e em seguida suicídio. O Delegado Paulo Bilinski foi atingido por seis disparos dentro do apartamento onde mora em São Bernardo do Campo ABC Paulista na quarta-feira passada. Priscila que era namorada dele foi Ferida por um tiro no peito e não resistiu. A versão contada por Paulo é de que a modelo usou a arma dele e atirou contra ele e depois se matou.

Os Advogados da família da Modelo estiveram na Delegacia, mas não conseguiram acesso as imagens das câmeras de vigilância do prédio. Ontem a Polícia analisa as mensagens trocadas entre Paulo e a ex-namorada na noite anterior ao Crime, nessa conversa ele disse que Priscila ficou muito exaltada quando ele terminou o relacionamento e que ela desconfiava que estivesse grávida.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

9 − 7 =