Bolsonaro disse que vai vetar projeto que aumenta salario do funcionalismo público

O Presidente Bolsonaro disse que vai vetar o projeto aprovado no Congresso Nacional que permite o aumento de salário para algumas categorias de servidores públicos. Hoje o Presidente e Ministros e empresários da indústria, foram ao Supremo Tribunal Federal, pedir apoio à abertura gradual da economia. O Presidente Jair Bolsonaro conversou com um grupo de empresários, primeiro no Palácio do Planalto.

Segundo o Governo eles representam 45% de toda a riqueza que é produzida no país, durante a reunião auxiliares do Presidente conseguiram acertar uma visita ao Supremo Tribunal Federal. Jair Bolsonaro e os Ministros da Economia Paulo Guedes, da Casa Civil Braga Netto, da Defesa Fernando Azevedo parlamentares e os empresários, atravessaram a pé a Praça dos Três Poderes até o STF, a maioria usava máscaras. No encontro com o Ministro Dias Toffoli, Bolsonaro falou da necessidade de diminuir as medidas de isolamento social.

Segundo entendimento do supremo, Governadores e Prefeitos tem autonomia para decidir o que deve ou não, abrir durante a pandemia do coronavírus. O Presidente disse que levou os empresários para que o Supremo saiba o que está acontecendo. Para o presidente do supremo é preciso um trabalho coordenado com estados e municípios. Os empresários que acompanharam o Presidente até o STF são de setores como, construção civil, calçados e químico Industrial.

Ele disse que “a indústria está na UTI e precisa sair, para sair precisa que ocorram as flexibilizações de maneira que a roda volte à rodada novamente”. O Governo decidiu ampliar os serviços considerados essenciais, foi editado um novo decreto com a lista que inclui a construção civil, as indústrias químicas e petroquímicas e de produtos de saúde e higiene alimentos e bebidas, todas deverão retornar as atividades respeitando as regras do Ministério da Saúde.

O Presidente Jair Bolsonaro confirmou também que vai vetar trecho do projeto de ajuda a estados e municípios, que permite o reajuste salarial de algumas categorias de servidores. A proposta aprovada na Câmara libera o aumento para profissionais que não atua no combate ao coronavírus, até a polícia Legislativa do Congresso Nacional foi beneficiada pelos deputados.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro × quatro =