Como a cidade de Nova York tem em fretado o coronavírus

Os Estados Unidos viveram nesta quarta-feira o dia mais letal da pandemia do novo coronavírus até agora. Nova York entrou em um “novo normal”, com a maior parte das ruas vazias, os moradores descobrindo como mudar os hábitos e com as atualizações diárias trazendo números ruins do avanço da epidemia. Pela primeira vez desde que a crise no estado começou, surge inúmeros de esperança.

O estado de Nova York tem Hoje quase 4 mil pessoas internadas em hospitais com a COVID19. No domingo a projeção mostrava um número de hospitalizados dobrava a cada dois dias. Na segunda o número dobrava a cada 3,4 dias e ontem a projeção mostrou que a hospitalização dobraria a cada 4,7 dias. O Governador disse: É quase bom de mais para ser verdade! Ele disse que são dados preliminares, mas que esse é possível que o isolamento implantado no estado, esteja funcionando para frear o avanço da epidemia.

Então qual a medida do governo para melhorar ainda mais? Trabalhar para aumentar ainda mais o isolamento. O fechamento de Lugares, parques e praças onde as pessoas se exercitam serão fechados. Em lugares com pessoas abusando, formando grupos, e até praticando esportes coletivos, serão impedidos de fazer. O governo vai abrir outros lugares como ruas, que estão praticamente sem carros, ela serão bloqueadas para virar uma alternativa para os moradores, para sair de casa para respirar e exercitar, mas sem se aglomerar.

A distância de 2 m é recomendado em Nova York pelos especialistas as medidas de isolamento social. O governo não quer liberar as pessoas por em quanto, porque a previsão é que o pico da epidemia é daqui há três semanas. A prefeitura começou a construir um necrotério de emergência em Manhattan, para estar preparado para os próximos dias. Aqui na cidade de Nova York, um número vem chamando atenção, quase metade dos infectados são de jovens entre 18 e 44 anos.

Por todo o país a pandemia avança em diferentes, taxas de crescimento e gravidade. Com mais de 60 mil casos de mortes no país, agora ultrapassa os 850. Aqui há um consenso entre os especialistas, o pior ainda está por vir. O governador de Nova York tem dito que o estado é como um campo de testes, olhando em volta podemos ver o futuro próximo e por enquanto é o silêncio das ruas vazias que traz as únicas boas notícias.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − 16 =

%d blogueiros gostam disto: