Estados Unidos não consegue diminuir a quantidade de mortos

Estados Unidos país com maior número de casos de novo coronavírus, mudar o tom, depois que especialistas mostraram que sem as medidas de restrição criticada pela OMS, muito mais pessoas iria morrer. A Casa Branca fez uma projeção do número de mortos nos Estados Unidos, com isolamento social e sem isolamento social. Sem as restrições sugeridas pela OMS, o número poderia passar dos dois milhões.

 


Com isolamento social o número contínua
muito alto, cerca de 240 mil mortos. O problema é que os Estados Unidos não estão conseguindo desacelerar a curva do número de mortos. Na China, por exemplo, o número tava dobrando a cada três dias, mas o país conseguiu frear essa evolução depois de 3 semanas, com medidas mais rígidas de isolamento social.

Na Coreia do Sul que é referência para o mundo, no contato coronavírus, o número de mortos dobrava a cada 7 dias, mas o país fez testes em massa, 10.000 por dia, e conseguiu acelerar bastante essa curva. Nos Estados Unidos a situação é preocupante, porque essa curva não está desacelerando, nos últimos dias, inclusive ganhou força. O Governo Federal não adotou as medidas obrigatórias de isolamento social.

 

No estado de Nova York que tem perto da metade dos mortos, os testes aumentaram e o Governador então pediu para as pessoas ficarem em casa, mas muitas não está respeitando. Até na Itália que tem maior número de mortos no mundo, proibiu as pessoas de sair de casa.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

6 − três =