Estudo da Unicamp revelou que o coronavírus infecta os neurônios

Um novo estudo realizado por pesquisadores do Instituto de Biologia da Universidade Estadual de Campinas a Unicamp revelou, por meio de experimentos com culturas de células, que o novo coronavírus possui a capacidade de infectar e se multiplicar nos neurônios humanos. O estudo coordenado pelo professor da Unicamp Daniel Martins de Souza, partiu da constatação clínica de que algumas pessoas com COVID-19 apresentaram sintomas como dificuldade para organizar os pensamentos e fala convulsões.

Diante disso os pesquisadores cultivaram células neurológicas e as contaminaram com o novo coronavírus para verificar como se dá essa interação. Segundo o coordenador a pesquisa ainda está no início, mas já foi possível descobrir que o coronavírus, não só entrou nos neurônios em Cultura, como também se multiplicou com facilidade.

Agora os pesquisadores querem descobrir quais são as alterações provocadas por ele no interior dos neurônios que por consequência atingem o sistema nervoso. Além disso, está sendo investigada como se dá a ação do vírus nas células da Glia que desempenha um papel essencial para o funcionamento dos neurônios.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

um × dois =