Funcionários dos Correios Podem Entrar em Greve em Agosto Segundo Sindicatos

Cerca de 100 mil funcionários dos Correios poderão entrar em greve durante o mês de Agosto, segundo o Sindicatos que representam a categoria. A paralisação dos funcionários querem impedir a Estatal de cortar benefícios como, adicional de férias de 70% e Ticket Alimentação de 1000 reais oferecido em Dezembro que não estão previstos na CLT. A direção dos Correios pretende acabar com as concessões extras e adequar as demais à legislação já que notou o cenário econômico afetado pela covid-19, esses benefícios teria se tornando fora da realidade, segunda Direção dos Correios.

Com isso os funcionários que atualmente recebem dois terços de adicional ao salário durante as férias, receberão apenas um terço que vai gerar uma economia de 600 milhões de reais por ano, segundo estimativas da Estatal. Se a proposta for aprovada, a licença maternidade que é de 180 dias, passaria para 120 dias como prevê a CLT. O período de amamentação que é de uma hora de intervalo em cada turno, seria de apenas 30 min. Entre as medidas sugeridas também estão ajuste ao Ticket Alimentação que foi citado anteriormente, também conhecido pela categoria como Vale Peru, para contemplar apenas os dias efetivamente trabalhados.

A proposta prevê ainda uma redução Nacional em torno de 60%, a direção da Estatal quer a manutenção do adicional noturno, conforme a legislação, no valor de 20% na hora diurno. A categoria de funcionários dos correios não concordou com as mudanças e apelidou proposta de pacote de maldade. Como as negociações não avançam, os 31 Sindicatos que integram a principal Federação de trabalhadores dos Correios, aprovaram indicativo de Greve. No dia 4 de Agosto está prevista uma Assembleia Nacional para confirmar ou não a paralisação.