Governo autoriza saques de 1.045 do FGTS em Julho

Para minimizar os efeitos econômicos da pandemia, o Governo autorizou novos saques do Fundo de Garantia por Tempo de Serviço. Todos os trabalhadores com contas ativas e inativas no FGTS, podem sacar o dinheiro, o valor máximo do saque é de R$ 1.045, um salário mínimo. Mesmo para quem tem mais de uma conta e valor maior para sacar. O recurso será automaticamente separado da conta do FGTS do Trabalhador para o saque, a retirada poderá ser feita dia 15 de Julho a 31 de dezembro.

A Caixa Econômica ainda vai divulgar o calendário e os critérios para o saque e o valor que não foi retirado até o fim do ano será automaticamente enviado para conta do Trabalhador. O ministério da economia calcula que 60 milhões de trabalhadores estão aptos a sacar o dinheiro e deve injetar 36 bilhões de reais na economia. Mas metade dos trabalhadores tem saldo menor do que um salário mínimo no Fundo de Garantia.

O Governo explicou que os saque não vai comprometer outras ações mantidas com FGTS como, o financiamento da casa própria. Isso porque o FGTS vai receber um aporte do fundo PIS PASEP que foi extinto. O aporte será de 21 bilhões e meio de reais, o fundo Pasep e o abono do PIS PASEP, que é apago todos os anos aos trabalhadores com carteira assinada e que recebe em média até dois salários mínimos por mês, são serviços diferentes. O abono continuará sem mudanças e vai ser pago a partir de julho no valor de até um salário mínimo.

O fundo recebeu o depósito das empresas e do setor público no nome de cada Trabalhador de 1971 a 1988. O dinheiro ficou parado à espera do saque por quem trabalhou no período, apesar de ter sido incorporado ao FGTS o valor do Trabalhador relativo ao PIS PASEP continuar a ser separado a espera do saque até 2025. Quem ainda não retirou o dinheiro deve buscar informações na Caixa.

O presidente do Banco Central informou que amanhã os bancos vão começar a fazer os pagamentos dos salários dos trabalhadores indicados pelas empresas, que vão usar a linha de crédito de 40 milhões de reais para financiar parte da folha salarial. Roberto Campos Neto disse também em vídeo-conferência com investidores que a economia do país este ano, vai encolher.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

3 × 5 =