Homem negro é morto pela Polícia trouxe muitos protestos nos Estados Unidos

A morte de um homem negro durante uma ação policial nos Estados Unidos reacendeu o debate sobre a suspeita de racismo e Abuso por parte da polícia. Durante 10 minutos George Floyd pediu socorro, o policial que pressionava o joelho no pescoço dele debochava dizendo para ele se levantar, enquanto George respondia que não conseguia respirar. Quem viu a ação tentou intervir, mas o policial só soltou o homem quando ele estava inconsciente.

Desde então a cidade de Minneapolis explodiu em protestos, os policiais foram demitidos e em depoimento eles disseram que o suspeito resistiu à prisão, mas os vídeos desmente a versão da polícia. George Floyd tinha 46 anos e trabalhava no restaurante de um amigo que diz que ele era gentil e prestativo que os policiais sejam presos por assassinato, a noiva também quer Justiça. Hoje o departamento de Justiça do FBI anunciou que vão ser abertos inquéritos separados para investigar as circunstâncias da morte

As imagens feitas pelas câmeras que ficam presas ao corpo dos policiais, ainda não foram liberadas pela polícia. O episódio lembra a morte de Eric Garner que pediu 11 vezes para respirar antes de ser sufocado durante a abordagem policial, o caso foi em Nova York em 2014 e cinco anos depois, apenas um dos policiais envolvidos foi demitido.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 − 3 =