Laboratório da Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro vai Produzir Vacina Contra o Coronavírus

Uma visita ao Laboratório da Fundação Oswaldo Cruz do Rio de Janeiro, mostra os preparativos para a produção da vacina contra o coronavírus. O acordo firmado com a Universidade Inglesa de Oxford, prevê o primeiro lote ainda este ano. Nunca uma vacina foi tão esperada, os desafios são enormes e os esforços em várias frentes. Os pesquisadores se desdobram para concluir os estudos clínicos, o estoque de insumos também exige planejamento. Do Laboratório da Bio Manguinhos, Unidade da Fiocruz no Rio de Janeiro é que devem sair mais de 100 milhões de doses da vacina contra o coronavírus. A produção vai ser feita em um acordo de transferência de tecnologia com o Laboratório AstraZeneca.

O princípio ativo vem de Oxford na Inglaterra, mas a formulação e a embalagem são de responsabilidade Brasileira. Se tudo der certo a produção começa em Dezembro, mas para chegar a população ainda vai depender da aprovação da Agência Nacional de Vigilância Sanitária. Após ter concluído os estudo, a produção da vacina vai ser envasado em frascos, ele guarda cinco doses e é o mesmo usado na imunização da Febre Amarela e as mesmas condições de temperatura e armazenamento. O maquinário também não precisou passar por nenhum tipo de adaptação, todas essas questões logísticas são fundamentais para que o processo seja feito no menor tempo possível. A vacina contra covid-19 está na última fase de estudos quando começam os testes em larga escala.