Nelson Teich amplia programas do Governo para combater a COVID-19

O Brasil tem 125.218 casos de COVID-19 e 8.536 mortes, são 615 óbitos desde o ultimo boletim divulgado ontem pelo Ministério da Saúde. 51.370 Pacientes foram curados da doença e 65.312 estão em acompanhamento. Neste momento em São Paulo, existem 37.853 casos com 3.045 mortos, como estado passou das três mil mortes o Governo decretou luto oficial por tempo indeterminado. No Rio de Janeiro existem 13.295 casos com 1.205 mortes. Ceará, Pernambuco e Amazonas têm mais de 700 mortes cada estado.

O Brasil se prepara para adquirir vacinas contra a COVID-19 quando elas forem criadas, é esperada uma corrida Global por essas vacinas. Por isso mesmo para não ocorrer o que aconteceu no caso dos equipamentos de proteção individual e dos respiradores, o Brasil já está em contato com os laboratórios que estão em processo de elaboração dessas vacinas. O Ministro da Saúde Nelson Teich, deixou claro hoje que já tem prontas as regras para o isolamento social.

Ele deve anunciar nos próximos dias após falar com prefeitos e gestores públicos, inclusive regras para o chamado Look Down que é o fechamento total das atividades econômicas que podem ocorrer em determinadas situações. “O que eu peço é que a gente não transforme uma política que tem que ser desenhada para você tentar flexibilizar o dia a dia das pessoas, com uma disputa política como tudo ou nada, nunca é isso nunca vai ser isso, é completo diferente e a gente tem que ter a tranquilidade de saber que qualquer medida que a gente tomar em qualquer direção, ela é revista o tempo todo. Vai ter lugar em que o Look Down não vai funcionar vai ter o lugar em que eu vou poder pensar em flexibilização vai, o que eu preciso é parar de tratar isso de uma forma radical” disse ele na entrevista.

O Ministério da Saúde anunciou também um ambicioso programa de testagem de 22% da população brasileira. Na verdade são dois projetos o Testa COVID-19 e o Testa Brasil, portanto serão aplicados 46 milhões de testes em cinco fases até Setembro com resultados em Dezembro para marcar a trajetória da COVID-19 no Brasil.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

onze + três =

%d blogueiros gostam disto: