O coronavírus mudou a rotina da Páscoa no Mundo

O padre espanhol rezou a missa de Páscoa para milhares de pessoas que acompanharam a celebração de casa online. Em Paris as badaladas dos Sinos ecoaram das igrejas vazias, enquanto os franceses completaram quatro semanas de isolamento. Centenas de Alemães trocaram uma igreja pelo cinema drive-in e rezaram enquanto mantinha uma distância.

Em Zurique da torre de uma igreja, o pastor protestante pediu bravura a população para enfrentar a pandemia do novo coronavírus. Os católicos de Belarus ignoraram o isolamento social e foram para as igrejas que ficaram abertas. Na terra santa Jerusalém, cenas sem precedentes, um líder religioso caminhar pela cidade velha praticamente deserta em direção à igreja do Santo Sepulcro.

No Vaticano o Papa Francisco celebrou a Missa da Páscoa com a mensagem ao mundo, pediu o fim do egoísmo e disse que a pandemia coloca a Grande Família Humana em dura prova. O Papa rezou pelos atingidos pelo novo coronavírus, os doentes e os que perderam parentes, também pelos idosos e pelas pessoas só. O Papa também pediu coragem aos políticos e que ponham fim as sanções internacionais e que perdoem débitos dos mais pobres.

O Papa Francisco pediu um cessar-fogo imediato na Síria no Iraque e no Líbano e que palestinos e israelenses retomem o diálogo para viverem em paz. Também reivindicou o fim dos ataques terroristas na África e pediu uma solução para o drama da Venezuela. Logo após o Papa Francisco deu a bênçãos na cidade de Roma e no mundo.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

19 + 20 =