O Ministério da Saúde vai ampliar testes contra o coronavírus

O Ministério da Saúde anunciou que vai distribuir pela primeira vez testes rápidos do novo coronavírus. Esses testes são aplicados por profissionais das áreas da saúde e segurança, 500 mil umidades chegaram ao Brasil. “Eu estava me sentindo falta de ar com uma febre alta muito grande mas não havia teste para saber o diagnostico”. Sem os testes, nem quem tem os sintomas nem o médico que atende o paciente, sabem se é um caso de COVID-19. As autoridades de saúde não sabem exatamente, como está a disseminação da doença.

Os teste em massa são importantes porque você pode identificar indivíduos que estejam infectados pelo vírus, são indivíduos sintomáticos ou assintomáticos que não tem sintomas e que propagando o vírus sem saber. A epidemia passou rápido do mundo e está passando rápido também no Brasil. Aqui o Ministério da Saúde decidiu testar apenas os doentes que estão internados e os profissionais de serviços da saúde e segurança.

Mas até para eles não têm em número suficiente. A frente nacional dos prefeitos diz que faltam testes para esses profissionais. No dia 16 de Março a Organização Mundial da Saúde recomendou que os países aplicassem testes em massa. Dois dias depois, o ministério anunciou que iria aumentar o número de testado. “Devemos chegar um milhão de kits de teste”, a promessa mais que dobrou no dia seguinte. No dia 21 de Março Ministério anunciou que seria mais de 10 milhões de testes. E no dia 24 a previsão chegava a quase 23 milhões de testes.

A maior parte dos testes moleculares o chamado PCR que analisa o DNA do vírus, são mais precisos, mas o resultado demora um pouco mais. O restante de testes rápidos que detecta os anticorpos a partir do sétimo dia de infecção, o resultado sai na hora. A previsão de quase 23 milhões de testes está mantida, mas não informou para quando. O que está certo por enquanto, são 500 mil testes rápidos que chegaram da China, doação de uma das maiores empresas do Brasil.

O ministro da Saúde afirmou que os testes serão distribuídos aos Estados e devem ser usados apenas por profissionais da saúde e segurança pública. Infelizmente como vírus corre mais rápido que a gente esses testes estão ficando cada vez mais urgente. Se os testes não chegar na quantidade muito grande, eles não vão ter o impacto desejado.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

15 + 16 =

%d blogueiros gostam disto: