O Rio Grande do Sul voltou atrás na liberação da economia após os aumentos de casos da COVID-19

Com o aumento de casos da COVID-19 os riscos para o sistema de saúde cidade o Rio Grande do Sul e Curitiba no Paraná, recuaram nas medidas de abertura da economia. O Freio na reabertura da economia atinge mais de 100 cidades Gaúchas, entre elas a turística Gramado. O estado foi dividido em 20 regiões por cores, quem estava no laranja, tinha permissão de flexibilizar alguns setores. Quatro delas estavam vermelho, significa alto risco para covid-19 e prevê mais Rigor no controle.

A mudança na classificação de risco foi necessária segundo o Governo devido ao aumento no número de casos da doença. Agora para evitar problemas na frente como o esgotamento da oferta de leitos no Estado do Rio Grande do Sul. Com as novas medidas o comércio de rua e os Shoppings terão que fechar as portas, restaurantes padarias e lanchonetes só podem funcionar com serviço de entrega e os Hotéis devem operar apenas com 40% da capacidade.

As novas regras começaram valer hoje por pelo menos duas semanas, Porto Alegre continua classificada como Bandeira laranja com risco médio para o coronavírus. Mesmo assim o Prefeito decidiu que a partir de amanhã, estabelecimentos com faturamento superior a quatro milhões por ano, terão que fechar as portas, a mudança atinge cerca de cinco mil empresas. Com aumentos de casos e ameaça de sobrecarga o sistema de saúde, Curitiba no Paraná também voltou atrás. Igrejas, parques, bares, clubes e atividades de entretenimento tiveram que fechar hoje. Contrários às medidas os Comerciantes realizaram protestos na cidade.

 

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

18 − sete =