O Twitter e o Facebook vão Recorrer da Decisão do Ministro Alexandre de Moraes do Supremo

Depois do Twitter o Facebook também decidiu recorrer da decisão do Ministro Alexandre de Moraes do Supremo Tribunal Federal que determinou o bloqueio até mesmo no exterior de contas de Bolsonaristas investigados do inquérito das Fake News. Antes do anúncio da decisão do Facebook, o Vice-presidente Hamilton Mourão se manifestou a favor da liberdade de expressão. Ontem o Relator do inquérito no Supremo o Ministro Alexandre de Moraes, determinou a exclusão de contas internacionais e apoiadores do presidente Jair Bolsonaro instaladas nas redes sociais. O suspeitos são investigados por suposta disseminação de Notícias falsas, as chamadas Fake News.

O Facebook optou por questionar no próprio Supremo Tribunal Federal a determinação do Ministro Alexandre de Moraes e confirmou que os perfis e apoiadores de Bolsonaro com as configurações de localização no exterior, permanecem ativos. Uma das alegações é que o bloqueio pode criar precedentes prejudiciais a plataforma em todo mundo. Em nota Facebook disse, respeitamos as leis dos países em que atuamos estamos recorrendo ao STF contra decisão de bloqueio global de contas considerando que a Lei Brasileira reconhece limites a sua Jurisdição e a legitimidade de outras Jurisdições.

Nesta sexta-feira o Ministro Alexandre de Moraes Aumentou a multa aplicada ao Facebook de 20 mil reais para 100 mil por dia de descumprimento da decisão e decidiu Intimar o representante da plataforma do Brasil para prestar esclarecimentos. Em outra plataforma o Twitter bloqueou os perfis do ex-deputado Roberto Jefferson e do empresário Luciano Hang Guerreiro Allan dos Santos Sara Giromini entre outros, apesar de cumprir a ordem de bloqueio do Twitter também informou que irá recorrer.