Organização Mundial da Saúde pede para não tomar remédios contra o coronavírus

diretor geral da OMS disse que a história da medicina está cheia de exemplos de drogas que funcionava no papel ou no tubo de ensaio, mais não funcionava em humanos ou foram até prejudiciais. No entanto, ele deu uma boa notícia, anunciou que os primeiros pacientes foram escritos na chamada experiência de solidariedade. Uma pesquisa que vai comparar a segurança e eficácia de 4 medicamentos diferentes contra a COVID19.

O chefe da OMS, falou que vai ser um teste histórico e que segundo ele vai reduzir drasticamente o tempo necessário para chegar a evidências confiáveis. Especialistas de 45 países já fazem parte desse grupo de estudos liderados pela OMS. Sobre vacinas o diretor-geral da Organização Mundial da Saúde, voltou a ressaltar que vai ser preciso esperar cerca de um ano e meio para que os primeiros medicamentos cheguem ao mercado.

Ele mostrou mais uma vez, preocupação com os médicos enfermeiros e mandou um recado, “quando os profissionais da Saúde estão em risco, todos nós também ficamos, dependemos deles”.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

quatro + cinco =