Organização Mundial do Trabalho alerta os Governos sobre o desemprego

Organização Mundial do Trabalho publicou um documento que cobra por urgência dos Governos, aos trabalhadores e empresas mais afetadas pela pandemia. O Relatório de impactos da COVID-19 no emprego, são profundos, abrangentes e sem precedentes. As respostas políticas devem ter dois objetivos imediatos, proteção à saúde e ajuda a econômica. O levantamento destacou que as medidas de restrições a circulação de pessoas, estão afetando oito em cada dez trabalhadores no planeta. O levantamento destacou que as medidas de restrições estão afetando quase 2,7 bilhões de pessoas.

A OMT cobrou urgência principalmente para às empresas e aos trabalhadores que estão na informalidade, incluindo transferências de renda e citou a Índia, Nigéria e o Brasil, onde trabalhadores informais, estão sendo especialmente prejudicados. O diretor geral da organização da DayRider, disse que pessoas que não têm outra fonte de renda, é impossível se proteger contra o vírus, ou ter meios de sobreviver.

Falou também que é essencial estimular a atividade econômica e que os Governos tomem medidas para que estimular as atividades econômicas e evitem ao máximo o desemprego através de política expansionista de geração de rendas como, a redução de impostos ou aumento de gastos públicos e a redução de juros. No caso dos trabalhadores formais, o diretor geral citou uma redução da jornada e de salário, para que os trabalhadores continuem ligados ao emprego e não seja demitido.

O Diretor Geral da Organização Internacional do Trabalho disse que as escolhas de hoje vão afetar diretamente a vida de Bilhões de pessoas. Com as medidas certas é possível limitar o impacto da crise e as cicatrizes que ela vai deixar. Se um país falhar, todos nós falaremos. Também em Genebra na Suíça a Organização Mundial da Saúde publicou novas orientações sobre o uso de máscaras e ressaltou que elas, não substituem os dois principais cuidados básicos, lavar as mãos e manter o distanciamento social.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

4 × quatro =