Pesquisa do SEBRAE a ponta que quem se adaptar melhor a Crise é quem vai sobreviver

Empresário de pequenos negócios que se adaptaram a esse momento de pandemia tem mais chances de sobreviver a novas crises. Essa é uma pesquisa do SEBRAE que mostra que novos formatos de negócio ajudam na retomada do faturamento. O Bar-temático inaugurado há menos de três meses na Capital Gaúcha foi feito para clientes que gostam de jogos, mas com as máquinas desligadas e sem previsão de reabrir, os proprietários tiveram que improvisar. O Bar criou uma campanha, os clientes compram um voucher pela internet e poderão utilizar o valor quando o estabelecimento reabrir.

Os pequenos negócios são os mais afetados pela crise, mas com um pouco de criatividade é possível minimizar os prejuízos. A pesquisa do SEBRAE ouviu mais de seis mil empreendedores de todo país, os que adaptaram o modelo de negócio, são os que em tempo de crise, são os que conseguem se manter funcionando. A pesquisa também estima que cerca de 400 mil pequenos negócios tiveram aumento médio de 47% na receita durante a crise e quase metade mudou o modo de funcionamento, apostando em entregas e serviços pela internet.

Um Bar em Porto Alegre que fazia a festa de aniversário, passou a entregar os drinques e os artigos comemorativos na casa dos clientes.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

11 + dezenove =