Plataforma de atendimento psicoterápico proporciona saúde mental no contexto de pandemia

Tendo como diferencial um sistema programado em acordo com a LGPD, a Buscoterapia é uma plataforma integrada aos psicólogos e pacientes

O cenário de solidão, angústia, instabilidade econômica durante a pandemia enfrentada mundialmente trouxe visibilidade para a importância da saúde mental e o bem-estar psíquico da sociedade. Segundo um estudo realizado pela UERJ (Universidade do Estado do Rio de Janeiro), os casos de depressão aumentaram vertiginosamente, assim como as queixas de crise de ansiedade e estresse agudo.

Mesmo antes da pandemia, a OMS (Organização Mundial da Saúde) indicava que o Brasil era um dos países mais ansiosos do mundo, além de ser o país com a maior incidência de depressão na América Latina. No quesito individual, o contexto trazido pela quarentena não é melhor: houve um crescimento do consumo de bebidas alcoólicas e cigarros, enquanto hábitos como exercícios físicos e sono de qualidade perderam espaço.

Com o objetivo de amenizar os prejuízos à saúde mental durante esse período, surgiu a ideia da Buscoterapia, que inicialmente facilitou o contato entre psicólogos e pacientes. No total, já ocorreram mais de 5.000 atendimentos gratuitos no ano de 2020. “Fizemos uma campanha no Instagram para atingir pessoas que estavam sofrendo com depressão e ansiedade na pandemia. Muitos psicólogos se juntaram a nós e fizemos diversos atendimentos gratuitos. Foi assim que a Buscoterapia nasceu”, explica Flavio Oliveira, psicólogo clínico há 10 anos e um dos sócios da startup.


Um dos diferenciais da plataforma é o forte pilar tecnológico: Fabio Iamazaki, sócio da Buscoterapia, é um cientista de dados com grande preocupação em relação à LGPD. “Nossa ferramenta iniciou com a lei em vigência, portanto, temos a segurança by design. Somos um diferencial em relação às outras empresas que acabaram tendo que se adaptar, realizando “remendos” no sistema de segurança de dados”, explica Fabio. Além de estar em conformidade com a LGPD, a Buscoterapia garante o sigilo absoluto dos prontuários dos psicólogos: “Nunca reaproveitamos banco de dados quando atualizamos o funcionamento da plataforma”, explica o sócio.


Muito além de um marketplace, a Buscoterapia reúne diversos outros recursos para dar suporte tanto para aqueles que buscam terapia como para o psicólogo. A plataforma possui uma agenda unificada de pacientes para o psicólogo cadastrado, um painel de controle financeiro, uma plataforma própria para chamadas de vídeo, lembretes pré-consulta, prontuário com ferramenta de busca de palavras-chave e um espaço para a divulgação profissional do psicólogo por meio das redes sociais e blog da Buscoterapia.


Ao modelo de negócio da Buscoterapia interessa atrair, primeiramente, psicólogos sem um consultório físico com estrutura para realizar atendimentos online. Em segundo lugar, busca-se como cliente o paciente, que tem a possibilidade de escolher o psicólogo adequado dentre os diversos perfis disponíveis. “Criamos conexão entre aqueles que precisam de terapia e aqueles que não têm como se divulgar, como profissionais que acabaram de concluir o ensino superior e ainda não possuem uma rede de pacientes consolidada”, conclui Flavio.

Para acessar a plataforma, basta entrar no link https://buscoterapia.com.br/


SOBRE A BUSCOTERAPIA


Hoje, a Buscoterapia se consolida como uma plataforma de conexão entre psicólogos e pacientes que agrega uma série de recursos, em acordo com a LGPD. O principal público-alvo é o de psicólogos que não conseguiram uma visibilidade no mercado ainda e que buscam construir uma rede de pacientes em formato online, conectando-os com pessoas que precisam de psicoterapia.

Foto: Divulgação
Fonte: LAM. Comunicação

Veja mais notícias em nosso site.

Deixe um comentário

O seu endereço de e-mail não será publicado. Campos obrigatórios são marcados com *