Sari Gaspar pede perdão a Mãe de Miguel que caiu do prédio no Recife

Um dia depois dos protestos pela morte do menino Miguel o quê repercute no Recife é a carta da patroa da mãe do Miguel, solidário ao sofrimento da mãe ela pede perdão pelo que aconteceu. O conteúdo da carta foi divulgado pelo advogado de Sari Gaspar, na carta ela pede perdão para Renata Santana de Souza mãe do menino e ex-empregada doméstica, ela escreve, “Te peço perdão não tenho o direito de falar em dor, mas e se pesar ainda que de forma incomparável me acompanhará também pelo resto da vida”. No texto também Sari lamentou o julgamento que tem sofrido da opinião pública após o episódio e afirma acreditar que a justiça esclarecer a verdade.

A carta destinada à mãe de Miguel não deve interferir nas investigações do caso, o delegado tem o prazo de 30 dias para concluir o inquérito e encaminhar a justiça. Na próxima segunda-feira uma nova perícia deve ser realizada no prédio, Sari Gaspar é casada com prefeito de Tamandaré no litoral de Pernambuco. Miguel Otávio de cinco anos caiu do prédio onde a mãe trabalhava no Recife na última terça-feira quando estava sob a guarda de Sari. Ela chegou a ser presa, mas pagou fiança de 20 mil reais e está respondendo em liberdade.

Sari foi autuada em flagrante por homicídio culposo quando não há intenção de matar, mas o indício pode ser diferente, por exemplo, por Dolo eventual quando se assume o risco de matar, dessa forma ela poderia ser levada a um Júri Popular. Na próxima segunda-feira uma nova perícia no prédio deve ser realizada. O Tribunal de Contas do Estado de Pernambuco está analisando denúncias de que o prefeito de Tamandaré estaria envolvido no esquema de contratação de funcionários fantasmas é que o nome da mãe de Miguel consta no Portal da Transparência do município como sendo funcionária da Prefeitura da cidade.

Mirtes teria sido contratada em 2017 e receberia um salário de pouco mais de mil reais, o nome da mãe de Mirtes, avó da criança, também constava na mesma lista. O Tribunal de Contas do Estado recebeu essas denúncias e também a informação de que pelo menos mais uma funcionária da casa do prefeito seria paga com dinheiro público. Na cidade de pouco mais de 23 mil habitantes toda a população está chocada com a morte de Miguel e com as denúncias que vieram à tona.

Deixe uma resposta

O seu endereço de e-mail não será publicado.

dez + 12 =