Seis Funcionários da Secretaria de Estado do Vaticano vão ser Interrogados Sobre a Compra de Prédio de Luxo

Seis funcionários da Secretaria de Estado do Vaticano vão ser interrogados sobre a compra de um prédio de luxo em Londres, com dinheiro de doações da Igreja Católica. As suspeitas de corrupção e lavagem de dinheiro têm mais um capítulo na Justiça, os depoimentos vão acontecer dias depois da renúncia do Cardeal Italiano Giovanni Angelo Becciu uma das figuras mais influentes da Cúpula da Igreja Católica. O Cardeal e seis funcionários da Secretaria de Estado do Vaticano estariam envolvidos na compra de um prédio de luxo em Londres em 2018, o valor gasto teria sido de um bilhão de reais com recursos de doações da Igreja.

No ano passado pelo menos outros cinco funcionários foram suspensos ligados a este caso. Segundo a imprensa italiana, o investimento foi considerado desvantajoso para o Vaticano. O Cardeal também é suspeito de desviar dinheiro da instituição para os irmãos. Ele nega ter cometido irregularidades à renúncia de Giovanni Ângelo foi defendido por integrantes da Igreja Católica, entre eles, outros Cardeal australiano George Pell que voltou a Roma depois de se afastar do Vaticano por acusações de pedofilia em 2018, ele chegou a ser condenado a seis anos de prisão na Austrália e foi considerado culpado pelo abuso de menores na década de 70 país Natal, mas a máxima Instância da Justiça australiana anulou o julgamento.